menu play audio video alerta alerta-t amigo bola correio duvida erro facebook whatsapp informacao instagram mais menos sucesso avancar voltar gmais twitter direita esquerda acima abaixo item xis symbol

As nossas 5 práticas

Estas terapias abrem outra dimensão na sua vida, pois partem de uma visão energética do corpo. Os movimentos também regulam e fortalecem os órgãos… e nos permite um tempo em silêncio, em contato com a gente mesmo.

Attilio Fontana

A medicina tradicional chinesa (MTC) partiu da observação de vivências populares para desenvolver diversas terapias baseadas em movimentos, praticadas há milênios e se mostram eficazes no tratamento de dores e desequilíbrios no corpo, além de favorecer a consciência corporal e melhorar a vitalidade.

Elas dão outra dimensão à educação física que todos nós deveríamos ter como hábito. Assim como tomar banho ou escovar os dentes, o corpo e a mente precisam de higiene e exercícios.

Iniciamos o contato com elas em 2002 e podemos afirmar, por experiência própria, que são simples e poderosas. Todas as cinco podem ser de grande ajuda à saúde e bem-estar.

Aqui não há competição, o jogo é conosco mesmo.

Valorizamos o fato de serem práticas feitas em silêncio. Ficar algum tempo sem se comunicar com o “mundo de fora” já é bem terapêutico. Se você consegue dar o foco certo, então é melhor ainda.

A Medicina Tradicional Chinesa é uma cultura ancestral, que originou a acupuntura e tem seu modo próprio de ver Corpo e Mente.

Caso haja interesse, há textos em Artigos e Estudos, sobre esta surpreendente forma de ver a vida e a saúde. Desvende as nossas terapias. Depois, se for o caso, procure se aprimorar naquela de maior interesse. Elas partem de uma mesma abordagem de saúde e de corpo, mas são bem diferentes entre si.

Comece a sua pesquisa fazendo uma prática junto com o vídeo. Conheça e experimente com calma. Depois leia o texto que apresentamos aqui.

Mas lembre-se, você vai praticar uma Arte Integrativa.

Você vai conhecer a intenção de cada terapia. Para tirar um proveito pleno delas é necessário atenção. Desenvolvê-la é uma das chaves destas práticas.

Abaixo você tem uma introdução sobre o histórico e sentido terapêutico de cada uma das 5 terapias.

Ver mais sobre Lian Gong - Forjando um corpo saudável

Lian Gong - Forjando um corpo saudável

Lian Gong é uma fisioterapia que você pode fazer em si mesmo.

Com  movimentos amplos, naturais e contínuos voce  restaura  partes do seu corpo, que muitas vezes não estavam sendo movimentadas adequadamente.

É uma terapia para todas as idades. Você consegue acompanhar o instrutor com relativo êxito já na primeira vez, embora extrair todo o seu potencial terapêutico, pode levar algum tempo de trabalho, pois implica em familiarizar-se com a terapia e com o próprio corpo. Esta é uma terapia que pode ser feita em qualquer lugar, não requer aparelhos ou locais para se deitar.

Faça isto em silêncio e com atenção na terapia, o que promove uma melhor circulação energética. Lembre que esta  prática traz características de Qi Gong, trabalho para obtenção de energia vital, o que também favorece os órgãos e a mente.

Conhecendo melhor este site, você vai se familiarizar com o conceito de “QI”, fala-se chi, energia vital. Na verdade, corpo, órgãos, mente são partes inseparáveis de um todo, por onde a energia corre.

No final da prática o corpo vai estar mais solto, mais vivo, com mais ânimo e tônus.

Histórico

O Lian Gong foi criado na década de 60 pelo famoso médico ortopedista chinês Dr. Zhuang Yuan Ming, para permitir aos seus pacientes que continuassem a fisioterapia depois da consulta.

Rapidamente, esta técnica se tornou muito popular na China, pelos seus benefícios à crescente população urbana, que já experimentava os efeitos do sedentarismo e lesões por esforço repetitivo (LER).

Mas foi a Maria Lucia Lee, que visitou a China em 1978 e trouxe a prática para o Brasil, onde traduziu os livros do Dr Zhuang, (veja nossa bibliografia recomendada em "Dicas” ),  e os divulgou em seu programa na TV Cultura, em cursos, palestras e criou grupos de práticas aberta ao público, entre outras iniciativas.

Atualmente o Lian Gong é a terapia mais recomendada pelo Sistema de Saúde como prática integrativa e complementar à saúde (PICS).

Há muitas pesquisas sobre os benefícios do Lian Gong para a saúde, entre as quais destacamos a promovida pela UFMG. ( saiba mais sobre esta pesquisa e as PICS em Dicas). 

É cada vez mais comum nas cidades brasileiras, a prática do Lian Gong em locais públicos, principalmente oferecidas pelas Unidades de Saúde, o que incentiva a população participar dos cuidados de sua própria saúde .

Ver mais sobre I Qi Gong - beneficiamento dos sopros vitais

I Qi Gong - beneficiamento dos sopros vitais

Nos anos 70, o Dr Zhuang, criador do Lian Gong, já possuía um consultório especializado em tratamentos de bronquite em Shangai na China.

O tratamento era através de medicamentos, levando-o a constatar que, os pacientes não conseguiam se fortalecer, elevar a resistência do organismo e melhorar as funções do sistema respiratório para atingir o objetivo maior, que é prevenir recaídas da doença.

Foi desta forma que ele criou estes exercícios voltados para o sistema respiratório, ao mesmo tempo que tem uma atuação abrangente sobre o organismo.

Assim, podemos aumentar a capacidade do sistema respiratório, a quantidade de oxigênio nos pulmões, melhorar o sistema circulatório, dinamizar o metabolismo em geral.

O resultado é uma maior resistência do organismo do paciente para poder “na presença da doença, curar a doença; na ausência da doença, fortalecer o corpo”.

Os exercícios atuam no Qi. Na Medicina Tradicional Chinesa, o Qi, além de ser o ar que respiramos, é também a energia responsável pelas atividades e funções corporais. Quando estamos doentes, hospedamos um Qi de estagnação que precisa ser eliminado e, no seu lugar, o Qi correto é estabelecido.

Os movimentos devem mobilizar o Nei Jing (força interna) e permitir a percepção do Qi. Segundo as teorias da Medicina Tradicional Chinesa, o Qi é a base da vida e o mestre do sangue. Quando o Qi flui o sangue flui. Caso contrário há estagnação. Assim, é necessário enfatizar a força interna, o Nei Jing, para que este lidere o Qi, e este último, lidere o Sangue.

A poluição combinada com o frio vem sendo a causa do crescente número de pessoas com doenças respiratórias. Segundo a medicina tradicional chinesa, as doenças de inverno se previnem no verão, ou seja, esta é uma prática para se fazer com regularidade.

No I Qi Gong, a inspiração é pelo nariz e a expiração pela boca. Quando o movimento é de expansão ele é feito na inspiração, seguido pela expiração para retornar ao eixo. Mas cuidado para não forçar a respiração.

Os movimentos são lentos, contínuos, combinados com a respiração natural.

A combinação do movimento e respiração é que levará melhoria aos mais diversos pontos do sistema respiratório.

A amplitude dos movimentos aumenta a quantidade de ar que flui pelos pulmões, caixa torácica e diafragma.

Ampliando e aprofundando os movimentos respiratórios, aceleramos o metabolismo como um todo.

Ver mais sobre Princípios do Lian Gong e I Qi Gong

Princípios do Lian Gong e I Qi Gong

As recomendações importantes do Dr Zhuang, médico chinês e criador destas práticas:

  1. Movimento global, foco específico
  2. Treinar com alegria
  3. Realizar o movimento de forma lenta homogênea e contínua
  4. Coordenar movimento e respiração
  5. Movimento com o corpo ordenado, estruturado e alinhado
  6. O movimento deve ser amplo
  7. Mobilizar a força interior
  8. A finalidade principal é obter o Qi
  9. Prática com dosagem adequada
  10. Aperfeiçoar a prática gradativamente
  11. Prevenir doenças e tratar delas decorre da persistência e regularidade das práticas

Ver mais sobre Tai Chi Qi Gong em 28 terapias

Tai Chi Qi Gong em 28 terapias

Tai Chi Qi Gong em 28 terapias é uma prática corporal que reúne os benefícios do Tai Chi Chuan e dos Qi Gongs (sopro vital).

A movimentação desenvolve-se de um exercício ao outro continuamente, sem quebras, ou interrupções. Os movimentos suaves e harmoniosos são uma combinação da intenção Yi, do sopro vital Qi e do espírito Shen.

É uma prática antiga e muito popular na China, de cultivo da saúde, através de movimento e repouso. Os praticantes devem observar os seguintes aspectos:

  • Regular o ritmo da respiração. Ela deve ser profunda, longa, lenta e homogênea. Dessa maneira, os glóbulos vermelhos podem levar mais oxigênio para nutrir todas as células do corpo, especialmente as células germinativas, as células dos órgãos sólidos Zang e dos órgãos ocos Fu.
  • Movimentos corretos e harmoniosos. Observe que não há tensão, os movimentos são arredondados, para facilitar o fluxo energético.
  • Ênfase na concentração interna, ou seja, o fluxo de pensamentos deve regular e proteger o cérebro. Eles manifestam a função do Qi (energia vital) e impulsionam o movimento da vida no corpo. Principalmente para quem vai praticar sozinho, observe o semblante e a calma com que o Dr Li Ding se movimenta.
  • Se o praticante não consegue direcionar o seu fluxo de pensamentos e concentrar-se no contexto da prática, dificilmente irá alcançar os objetivos dessa prática.

Esta prática foi recriada pelo Dr Li Ding, médico chinês, que atuou intensamente na área de pesquisa, bem como na direção de diversas instituições de acupuntura e de Qi Gong. Escreveu e compilou vários livros sobre Medicina Tradicional Chinesa, acupuntura e Qi Gong, alguns dos quais, editados em mais de 50 países.

Ainda hoje, ele investiga e utiliza a Medicina Tradicional Chinesa como método principal de tratamento e prevenção de doenças, complementando-a com a medicina ocidental.

Depois de estudar Tai Chi Qi Gong em 18 terapias, concluí que esse era um excelente método de prática corporal e muito fácil de ser amplamente difundido. No entanto, se alguns dos exercícios desse método fossem transformados em movimentos que levassem em consideração tanto o lado esquerdo quanto o direito e se fossem acrescentados alguns novos exercícios, o método ficaria próximo da perfeição.

Posteriormente, tive a oportunidade de apresentar as minhas descobertas em diversos países e foram muito bem recebidas por especialistas em Tai Chi Qi Gong. escreveu o Dr Li Ding.

Com esta introdução, você já pode praticar junto ao vídeo. Posteriormente, havendo interesse, você pode pesquisar mais, obter o livro, ou mesmo fazer cursos.

Este texto foi baseado no livro Tai ji Qi Gong em 28 exercícios, elaborado pelo Dr Li Ding. Tradução de Maria Lucia Lee e Carmen Fisher. Revisão/adaptação de Maria Lucia Lee. Editora Pensamento.

Ver mais sobre Treinamento Perfumado

Treinamento Perfumado

Sidarta Gautama era seu nome, quando se iluminou tornou-se Buda, palavra que significa “aquele que está desperto”.

Ele abriu o caminho para nos tornarmos despertos também, para sermos budas anônimos espalhados na multidão.

Estar “dormindo”, tomados pelos sonhos e ilusões é a causa do sofrimento. Estar desperto é a felicidade que se manifesta em sorriso.

Esse despertar está nas pequenas coisas, um gesto, um aroma, um som… , como na prática singela que apresentamos aqui.

Ao praticá-la, você não estará no passado e nem preocupado com o futuro. Estará no presente, sentindo a pulsação do seu corpo, emocionando-se com as imagens poéticas dos movimentos e surpreendido com a percepção de aromas diversos enlevando o espírito.

Maria Lucia Lee

Esta prática budista com mais de dois mil anos de existência, foi desenvolvida por um monge que se chamava Bu Ju, com base nas tradições Chan (Zen).

Ao longo do tempo, ela foi transmitida de mestre para discípulo até chegar, no século passado, ao monge Shiwukong.

Este monge que vivia na cidade de Luoyang na China, conheceu um garoto de 12 anos que tinha uma gravíssima doença de pele. Ensinou a terapia ao jovem, que se curou, cresceu e se tornou o professor Ruisheng. Quando completou 50 anos de prática, ele passou a divulgar o Treinamento Perfumado para a população, enfocando o seu aspecto terapêutico.

Atualmente o Treinamento Perfumado, ou Xianggong, é praticado por milhões de chineses e difundido por vários países, em virtude de seus benefícios para a saúde.

Embora a vertente da saúde seja atualmente predominante, você pode explorá-lo com na origem, em que o gesto, a flor, o perfume e o sorriso estão sempre presentes. Estes são símbolos que o ligam ao Budismo Chan (Zen) e transformam a sua experiência em um bem-estar pleno, o que é ainda mais saudável.

O Treinamento Perfumado é uma prática corporal terapêutica que trabalha a manutenção da vida, “expulsando as doenças”, para depois “nutrir e reconstruir”. Este processo é realizado em dois níveis do treinamento, que são divulgados abertamente:

Nível 1

Fortalece os Sopros de defesa e expulsa as “doenças” (sopros perversos), por meio de 15 movimentos realizados pelos antebraços e mãos em várias direções, mantendo a estabilidade do corpo.

Com isto, estimulamos e desbloqueamos os meridianos que correm pelos membros superiores, fortalecendo as funções dos órgãos e meridianos da região, que são 6:

Três meridianos yin pertencentes ao pulmão, coração e pericárdio. Eles partem da cavidade torácica e se superficializam correndo pelo aspecto medial dos membros superiores.

Três meridianos yang que correm pelo aspecto lateral dos membros superiores que, subindo alcançam a cabeça e descendo se ligam às suas vísceras do intestino grosso, intestino delgado e triplo aquecedor.

Nível 2

Fortalece os sopros de nutrição por meio de 15 movimentos realizados, de forma coordenada, pelos membros inferiores e superiores.

Os pés pulsam entre cheio e vazio, fundamental para a assimilação e bombeamento do sangue e energia vital, que levam as essências nutritivas ao organismo. Quando um pé está cheio ele preenche a cavidade pélvica de energia, que será distribuída no corpo. Esta pulsação movimenta naturalmente as articulações dos tornozelos, joelhos e quadril resultando na oscilação da bacia, nos primeiros exercícios movimentos, enquanto que nos últimos, os movimentos são pendulares da bacia.

Desta forma, os movimentos estimulam e desbloqueiam os meridianos que correm pelos membros inferiores e fortalecem as funções dos seus órgãos:

Três meridianos yang que correm da cabeça aos pés pelo aspecto anterior, posterior e lateral dos membros inferiores, pertencentes, respectivamente, às 3 vísceras: estômago, bexiga e vesícula.

Três meridianos yin, pertencentes aos órgãos do baço, rim e fígado, que correm pelo aspecto medial dos membros inferiores até penetrar na cavidade torácica.

As funções dos órgãos da parte média e inferior do corpo, (baço, rim e fígado) em conjunção com as funções de suas vísceras, (estômago, bexiga e vesícula), estão diretamente relacionadas com a produção dos Sopros de nutrição.

Sopro é uma substância fundamental na MTC. Eles precedem as atividades fisiológicas e são formados a partir de três fontes:

  • Sopro pré-natal: transmitido dos pais para os filhos na concepção.
  • Sopro terrestre: proveniente da assimilação dos alimentos.
  • Sopro celeste: extraído do ar que respiramos.

Estes Sopros preenchem o corpo em sua totalidade e movem-se de forma contínua, fluindo por meio dos tecidos, órgãos e vísceras. Quando sua movimentação é harmoniosa, o corpo se mantém saudável. Caso contrário, instala-se a doença.

Um Sopro é chamado perverso quando provoca obstruções ou desequilíbrios nos meridianos e funções dos órgãos e vísceras. Eles podem ser decorrentes do frio, calor, secura, poluição; ou relacionados ao transbordamento de emoções.

Além disto, no nível 2 massageamos constantemente o acuponto Huiyin, situado no períneo, liberando e desbloqueando a energia ali localizada. Este acuponto é a raiz de três meridianos extraordinários: vaso governador, vaso concepção e vaso estratégico. Estes três meridianos beneficiam todos os 12 meridianos regulares do corpo humano.

Como podemos praticar o Treinamento Perfumado?

Nas práticas abertas, podemos encontrar as duas partes sendo feitas em sequência ou separadas. No Parque Villa-Lobos em São Paulo, se faz o Nível 1 no verão, e o Nível 2 no inverno, quando o Sopro da natureza está mais recolhido.

O Nível 1,por expulsar a doença, é indicado para pessoas doentes, e pode ser praticado sentado.

O Nível 2 é indicado para pessoas convalescentes, por que nutre o organismo.

Recomenda-se, mesmo para as pessoas saudáveis, não praticar mais do que três vezes por dia. Não praticar logo antes e depois das refeições, com febre ou alterações agudas.

Nos dois níveis, mantenha sempre as plantas dos pés no chão em contato consciente de enraizamento.

Este texto foi baseado no livro Treinamento Perfumado escrito por Maria Lucia Lee e editado pela Editora Pensamento.

Danielli Mendes executando Qi Gong
Danielli Mendes executando Qi Gong